Páginas

30 de julho de 2012

29 de julho de 2012

13 de julho de 2012

2 *

Faz hoje 2 meses. Quebram-se agora promessas.
Evito parar para pensar em ti, especialmente hoje. Mas estúpida como sou e me conheces, sabes bem que não sou capaz. Sinto-me mais frágil do que nunca. Dou por mim deitada na cama a contemplar o tecto, a debater-me com a minha cabeça que, mais uma vez, insiste em recordar das mais diversas maneiras todos os minutos, segundos e horas que estive contigo. Expludo num milhão de sentimentos: dor, amor, raiva, saudade (...), e aqueles que predominam são os piores. Choro e dou em maluca quando me apercebo da eternidade de tempo que nos separa. Eu sei que tu consegues sobreviver a isto, mas já te perguntaste se eu consigo fazer o mesmo ? 


11 de julho de 2012